terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

A Espada de Fortriu - Juliet Marillier


O Reino de Fortriu goza de paz desde que Bridei subiu ao trono. Agora o rei prepara a tão esperada guerra, que afastará em definitivo os Gaélicos para leste. A princesa Ana, refém de Fortriu desde a infância, é enviada para norte a fim de se casar estrategicamente com um chefe que nunca conheceu, e assim conquistar um aliado, do qual depende a vitória de Bridei. A sua escolta é liderada por um homem que ela despreza: o enigmático Faolan, espião do Bridei.
A expedição está amaldiçoada, e quando Ana chega junto do chefe da Fortaleza de Alpin, no misterioso Bosque de Briar, está apreensiva. É um local cheio de segredos, e ao descobrir um prisioneiro escondido na mais sombrio das prisões, Ana descobre também uma conspiração silenciosa. Por seu lado, Faolan sente a tortura de um amor impossível e caminha dividido entre a lealdade e a traição.
As foscas de Bridei reúnem-se para a batalha. Mas eis que algo é revelado àqueles que ficaram para trás: o rei caminha não só para a derrota, mas também para a morte. Apenas um mensageiro conseguirá avisá-lo a tempo, mas pedir-lhe ajuda colocará em perigo aquele que já se tornou o amor de Ana...

__________________________________________________________________

Neste segundo volume a leitura tornou-se mais agradável e fluida.
Como personagens principais neste volume temos: Faolon, espião e amigo do rei Bridei, e Ana, uma jovem que é refém desde os seus 10 anos.
Apesar de refém, Ana é também amiga de Bridei e Tuala, no entanto, de modo a tentar formar uma aliança, que lhe será estratégica, Bridei decide envia-la como noiva real, pedido ao seu amigo Faolan para liderar o grupo de escolta.
Esta viagem não corre da melhor forma, com muitos percalços, mas Ana e Faolon, conseguem chegar ao destino. Chegados a Briar Wood, não encontram um destino que lhe traga paz, antes pelo contrário, uma série de emoções e cenas alucinantes, que nos fazem virar página atrás de página.
Ao mesmo tempo, vai decorrendo a preparação de Bridei para a grande batalha com os Celtas, e a própria batalha em si.

Gostei bastante deste livro e das personagens, é um livro cheio de emoções fortes, transformações e revelações importantes.
Entre todos, talvez seja Ana que sofre a mais drástica transformação, de jovem insegura e um pouco mimada, transforma-se uma mulher forte, corajosa, altruísta e ajuizada.
Ficamos a conhecer mais sobre o carácter e passado de Faolon, e que tal como todos os homens, tem os seu medos e receios.
Faolon, tornou-se a minha personagem preferido desta saga (pelo menos até agora), é um homem corajoso, e apesar de tudo o que sofre, tem um grande sentido de lealdade e dever para com Bridei.
Tivemos ainda uma pequena desconfiança sobre a paternidade de Tuala, assunto este que espero que seja desenvolvido no próximo e último volume.

Parto já para o próximo livro, que tem como personagem principal, nada mais nada menos do que... Faolan =P

5 comentários:

  1. Tenho mesmo de ler esta série... Só oiço Faolan para aqui, Faolan para ali... :P

    ResponderEliminar
  2. Eu disse-te que ias gostar! E "O Poço das Sombras" ainda é melhor... :)

    ResponderEliminar
  3. Pois é White Lady, eu também ouvi falar mt no Faolan e perguntava-me porquê...agora já tenho uma ideia =)

    Ai, Canochinha, estou em pulgas...já li as primeiras páginas e começar com o Faolan fiquei logo =D

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  5. Parece definitivamente super-interessante =)

    ResponderEliminar